Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » O lenço e lençóis deixados para trás por Jesus
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

O Evangelho de João dedica alguns versos sobre o lenço e os lençóis que envolviam o corpo de Jesus no sepulcro


"Então Pedro saiu com o outro discípulo, e foram ao sepulcro. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia não entrou. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis,E que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar à parte. Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu." João 20:3-8

Qual seria a intenção de João ao descrever esses detalhes do lado de dentro do sepulcro que acolheu o Cristo, Filho de Deus, por três dias? Há algumas afirmativas de que o lenço, devidamente dobrado à parte, sobre algum canto do sepulcro, teria relação com um costume judaico entre servo e Senhor. Os senhores que cuidadosamente deixavam o lenço dobrado sobre a mesa, após refeição, estaria confirmando que voltaria, que a ceia ainda não havia sido encerrada. Porém, não há confirmação sobre esse costume judaico. Não obstante a interpretação do lenço ser revestida de fé e esperança, ela carece de embasamento.

Por todo o Evangelho e até mesmo na última ceia realizada entre Jesus e os discípulos, não vemos nenhuma referência quanto a lenço dispostos sobre à mesa. O costume, na verdade, era o de lavar as mãos em talhas com água e depois enxugá-las com um lenço que deveria ser colocado sobre a mesa, ou almofada. Lembram de Jesus na festa de noivado? Ele transformou a água das talhas em vinho. Aquela água, era para lavar as mãos, os judeus eram muito cuidadosos sobre os costumes e observavam diligentemente essas normas. Daí vem Jesus, transformando água em vinho, usando as talhas. Como a dizer que o Evangelho era Nova Vida, Alegria, não tradição ou costumes, mas liberdade com novidade de vida! Não era o exterior que deveria ser limpo, mas o interior com a lavagem do sangue do Cordeiro de Deus.



"E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes. Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo. E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho." João 2:6-10


Mesmo aqui, quando as talhas são citadas, não há referência ao lenço ou guardanapo usado pelos judeus. O lenço era um elemento ligado a lei judaica e também está citado no Misná, livro de tradições judaicas:" Na hora da refeição deve-se abençoar o alimento e o vinho, lavar as mãos e enxugá-la com um lenço (guardanapo)" Mishnah. Lembremos que Jesus sempre fez duras criticas à tradição que "engessava" as pessoas em insensíveis padrões, fazendo-as escravas de regras e mais regras, agindo por obrigação e não com o coração. A tradição era um fardo que ao ser carregado desobstruía a consciência pelo cumprimento de um dever, porém fazendo esquecer do valor dos gestos despretensiosos e cheios de compaixão.

Voltando ao lenço e aos lençóis deixados no sepulcro. Eles não estavam jogados de qualquer forma, mas devidamente organizados, arrumados como se alguém tivesse tido o cuidado de assim deixá-los. Estavam lá, não foram esquecidos, mas deixados para trás com propósito. A palavra grega usada para o lenço, peça menor é: "soudarion ou sudário", pedaço de pano que envolvia o rosto de Jesus,  tipo bandana. Vejam, o lenço aqui não é o mesmo usado nas refeições, mas próprio para enrolar a cabeça, este tem sido objeto de muitas especulações.

Os lençóis dispostos no sepulcro, estavam dobrados sob o chão. Sabe de algo formidável? Pedro e João creram na ressurreição de Jesus, mesmo sem vê Lo. O lenço e os lençóis eram provas suficientes de que Ele havia ressuscitado! E desmentindo a tradição do sudário,  penso que nem lenço, nem lençol guardavam as marcas de sangue delineando a fisionomia e corpo de Jesus. Ele fora ungido com óleo, limpo , toda secreção removida, nada de sangue, tudo já estava estancado. Água e sangue era a composição do corpo de Jesus, uma anatomia diferente e sobrenatural que permitia sarar de forma eficiente. Não foi permitido lhe quebrarem os ossos e isso contribui para um bom estado de conservação. E outra: como é que o sudário dito real, dispõe a imagem até mesmo dos cabelos de Jesus avolumados se a pressão do lenço enrolado  na cabeça não permite tal fato? Reconstituição? Se for, já não se valida como prova original, mas manipulada pelo homem, portanto passível de questionamentos.



"Mas, vindo a Jesus, e vendo-o já morto, não lhe quebraram as pernas.Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água." João 19:33-34



  • E mais uma vez voltando ao lenço e lençóis, interpreto essa passagem do Evangelho de João, como uma evidência de que Jesus ressuscitou: não roubaram seu corpo, nem violaram o sepulcro. Que ladrão se importaria em arrumar tão bem os detalhes da vestimenta do "morto"? 
  • O lenço e o lençol, deixados para trás, também seria uma forma de dizer que a lei havia se cumprido e agora, um novo tempo havia chegado: O Reino não era tradição, mas a Pessoa de Cristo Ressuscitada.
  • O lenço e o lençol, deixados para trás, eram a morte sendo vencida, a humilhação sendo esquecida.
  • Todo judeu, até os dias atuais, tem o corpo envolvido em lençóis de linho branco por ocasião de morte e sepultamento. Jesus, então, foi sepultado como um judeu. E ao ressuscitar e deixar lenço e lençóis cuidadosamente dobrados no sepulcro, poderíamos dizer que a lei judaica foi cuidadosamente cumprida por Jesus, mas Sua ressurreição era o fim de toda lei: Romanos 10: 4: Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.
  • Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Mateus 5:17-18. Jesus cumpriu toda a Lei e ainda assim foi crucificado sob a acusação de blasfêmia. 
  • Lençóis e lenço deixados no sepulcro por ocasião da ressurreição de Cristo, simbolizam também, que a Lei o envolveu em morte. O zelo pela lei, instigou os religiosos da época a perseguirem e matar Jesus, mas na ressurreição, Ele escolhe levantar e seguir em frente, deixando os motivos de Sua morte ali no sepulcro: Ele perdoa.
  • Enfim, Lei e graça estavam em questão por ocasião da ressurreição. Antiga e nova aliança. Passado e presente, futuro e eternidade. Podemos olhar para o sepulcro vazio de Jesus e recebermos várias lições. A exemplo de Pedro, João , o túmulo vazio, lençóis e lenços trazem a melhor de todas as notícias: Temos um Salvador e Ele vive para para todo o sempre e virá ao nosso encontro para que também vençamos a morte pelo poder da ressurreição.



Ao passar minha vista sobre as linhas escritas do Evangelho de João e a descrição do sepulcro vazio contendo lenço e lençóis do Cristo ressuscitado, fiz pausa: o que isso quer dizer? Que Ele ressuscitou, aleluia, isso não basta? Sim, sim, isso é tudo, mas tem algo mais nas entrelinhas. Não sei o que fizeram com as peças de pano que envolveram o corpo e a face de Jesus, onde foram parar, mas a narrativa Bíblica nos é suficiente (ou deveria ser) para acreditar de que Jesus vive, Ele é nosso Sacerdote Eterno que faz com que a dor, humilhação, calúnias, mentiras e todas as mazelas humanas, sejam deixadas para trás por conta de de Seu Reino em nós. Receber Jesus no coração, é "deixar o lenço e lençóis cuidadosamente arrumados no sepulcro". É tratar aquilo que nos mata para recebermos a vida eterna. Não ao ódio, ao rancor, as mágoas. O perdão nos fará caminhar com novas vestes espirituais. O amor por Cristo nos permitirá desatar as amarras do que prende nosso corpo e mente em sofrimento e morte. 

Tenha um encontro com Jesus e deixe os lenço e lençóis no sepulcro. Permita que uma nova vida brote em seu interior trazendo paz e alegria. Como fazer isso? Tudo começa no coração. Com uma oração sincera para Deus, dizendo tudo quanto está dentro de você, coisas boas e ruins, aquilo que é motivo de vergonha e também de felicidade. "Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei."E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração." Jeremias 29:12-13  Um arrependimento sincero deve ser buscado e quando existe a confissão e o reconhecimento da fraqueza, Jesus ajuda com todo o restante. O Senhor é a nossa força, Ele nos segura pela mão e nos tira do sepulcro para uma nova vida. Pode ser que a transformação e as surpresas, ocorram de forma rápida, também pode ser que demore, tudo é um processo. O mais importante de tudo é confiar e se entregar, é descansar no Senhor, como um filho que se debruça sob o colo de um Pai, na certeza de receber conforto. Jesus veio para "desatar lençois e lenços", manchados de sangue, de lágrimas. "Eu vim para que tenham vida, com abundância" João 10:10.

Sabe de algo também formidável? É que deveria parecer o fim do filho de Deus, está envolto aos panos de mortalha, preso no sepulcro, mas esse terrível momento foi justo a causa de Sua redenção. Ele reviveu, e deixou aquilo que o matou para trás. Ele levantou com novas vestes para viver o que havia de melhor, não apenas para Ele, mas para toda humanidade. Aquilo que te mata, que te aflige, que te prepara para o sepulcro, como forma de prisão, pode ser restaurado para vida, aleluia!  Deus faz a redenção e de forma cuidadosa trata as ligaduras (lenço e lençol), soltando todas as amarras. Que essa nova vida, chegue a todos quantos tiverem sede e fome de justiça que é Cristo em nós. Amém.

Em Cristo, nosso eterno Refúgio.

Fontes de pesquisa: Bíblia de Estudo Plenitude, revista e corrigida, Edição de 1995, SBB.

Wilma Rejane
Fonte: http://www.atendanarocha.com/

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+