Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Os R$ 100 milhões do PMDB, segundo o delator
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Renan Calheiros, José Sarney e Romero Jucá, todos do PMDB. Foto: Estadão
Em seus 11 anos à frente da Transpetro, Sérgio Machado "rendeu" ao menos R$ 100 milhões em propinas para a cúpula do PMDB no Senado. A maior fatia do montante foi abocanhada pelo presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), atualmente alvo de 12 inquéritos da Lava Jato no Supremo e que teria levado R$ 32 milhões, quase um terço do total.Em seguida está o senador Edison Lobão (PMDB-MA), que teria recebido R$ 24 milhões. Outro senador, Romero Jucá (PMDB-RR) teria embolsado R$ 21 milhões. Mais velho cacique da sigla, o ex-presidente José Sarney teria ficado com R$ 18,5 milhões. Já o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) teria ficado com a menor fatia dos cinco, de "apenas" R$ 4,2 milhões.
Todos os cinco são responsáveis pela indicação e manutenção de Machado na presidência da Transpetro. Do grupo, apenas Jader Barbalho e Edison Lobão não foram flagrados em conversas com o delator discutindo alternativas para barrar o avanço da Lava Jato. Dos três, o procurador-geral da República Rodrigo Janot pediu a prisão preventiva de dois e a prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica para Sarney. O pedido, porém foi negado pelo STF.

Agora com a delação de Machado, porém, a Procuradoria-Geral da República tem novas evidências e mais detalhes inéditos sobre a atuação da cúpula peemedebista que devem dar início a novas frentes de investigação e também reforçar as suspeitas que já existiam.Ao revelar o fluxo milionário de propinas para o partido que hoje está no governo federal e é a base de sustentação do presidente em exercício Michel Temer, Machado descreveu um modus operandi bem semelhante da cúpula da sigla.
Os primeiros a abordá-lo para solicitar as propinas foram Jucá, Renan e Jader, ainda em 2004. Em ambos os casos, Machado teria se encontrado com cada um em reuniões pessoais nos gabinetes ou mesmo residências oficiais e ouvido deles o pedido para ajudá-los a "manter a estrutura política". Já Sarney procurou o então presidente da Transpetro em 2006 e queixou-se das dificuldades em manter sua base política no Amapá e no Maranhão e, por isso, lhe pediu propina das empresas que tinham contratos com a estatal.
O último a cobrar do delator teria sido o hoje senador Edison Lobão. Machado afirmou que em 2008, quando assumiu o cargo de ministro de Minas e Energia, Lobão o chamou e disse que queria receber a maior propina mensal paga aos membros do PMDB. O então ministro queria que o valor para ele fosse fixado em R$ 500 mil por mês, mas Machado teria dito que só poderia transferir R$ 300 mil. Os repasses teriam sido feitos por intermédio do filho do senador, Márcio.
De acordo com Machado, após as cobranças ele passou a manter reuniões periódicas a cada um os dois meses, com cada um dos caciques peemedebistas para discutir o repasse e o valor da propina. Inicialmente, segundo o delator as propinas, de valor semelhante de cerca de R$ 300 mil para cada, tinham frequência mais "errática". A partir de 2008, contudo, o esquema teria se intensificado e tornado mais regular, com repasses praticamente mensais a quase todos os caciques.
A operacionalização dos pagamentos incluía a entrega de dinheiro vivo, as vezes por intermédio de operadores dos peemedebistas e do próprio Machado, às vezes pessoalmente, em endereços combinados. Além da bolada mensal que recebiam, o esquema ficava mais "gordo" nos anos eleitorais, com os pagamentos de doações oficiais das empresas que mantinham contratos com a Transpetro. Todos os políticos citados rechaçaram as acusações de Sérgio Machado e negam o recebimento de caixa dois.

Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/crise-politica/os-rdollar-100-milh%C3%B5es-do-pmdb-segundo-o-delator/ar-AAh7cF4

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+