Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Para Janot, Temer montou ministério para barrar a Lava-Jato
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Trechos do pedido de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) demonstram essa interpretação.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, diz acreditar que o presidente interino Michel Temer (PMDB) montou o seu ministério com o objetivo de colocar um freio nas investigações da Operação Lava-Jato.
Trechos do pedido de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente José Sarney(PMDB-AP) enviado por Janot ao Supremo Tribunal Federal demonstram essa interpretação.
Na peça, o procurador-geral da República afirma que as conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro Sergio Machado com os peemedebistas demonstram que um "acórdão" seria colocado em prática após a chamada "solução Michel", isto é, com a aprovação do afastamento de Dilma Rousseff no Senado e a chegada de Temer à presidência.
Para Janot, as nomeações de Jucá para o Ministério do Planejamento, do filho de Sarney, Zequinha Sarney, para o Ministério do Meio Ambiente, e de Fabiano Silveira, ligado a Renan, para o ministério que substituiu a Controladoria-Geral da União, tiveram esse objetivo. Também entraria nessa estratégia a distribuição de cargos para o PSDB.
Para o procurador, a intenção dos peemedebistas era "construir uma ampla base de apoio político" para conseguir aprovar pelo menos três projetos no Congresso, um para enfraquecer o instrumento da delação premiada, outro para reverter a decisão do STF de permitir a prisão após a segunda instância e um terceiro para mudar a lei sobre acordos de leniência.
— Essas três medidas seriam implementadas no bojo de um amplo acordo político: tratar-se-ia do propalado e temido "acordão", que envolveria o próprio Supremo Tribunal Federal — afirma Janot.
Apesar dos apontamentos do PGR, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no STF, negou o pedido de prisão dos três peemedebistas. Para o magistrado, apenas a presunção de "força política" dos investigados para tentar obstruir a maior operação já desencadeada contra a corrupção não é elemento suficiente para mandar prendê-los.
Procurada, a assessoria de imprensa de Temer não retornou ao questionamento da reportagem. O presidente interino, porém, já repetiu inúmeras vezes que apoia as investigações da Lava-Jato.
Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/politica/noticia/2016/06/para-janot-temer-montou-ministerio-para-barrar-a-lava-jato-5995237.html

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+