Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » STF suspende ações de juízes do Paraná contra o jornal 'Gazeta do Povo
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta quinta-feira todos os processos movidos por juízes do Paraná contra o jornal Gazeta do Povo e contra jornalistas da empresa. A ofensiva de magistrados contra o trabalho jornalístico e a liberdade de expressão ocorreu após a publicação de reportagens que mostravam que membros do Poder Judiciário e do MP têm rendimentos acima do teto legal, em verdadeiros supersalários.
Após publicarem textos que mostravam que membros do Poder Judiciário e do Ministério Público do Paraná chegam a ter rendimentos mensais mais de 20% acima do teto estabelecido por lei, de 30.471 reais, jornalistas do jornal Gazeta do Povo, o principal do estado, passaram a ser alvo de processos em uma atitude classificada como assédio judicial. Foram impetradas dezenas de ações, obrigando que os repórteres percorressem mais de 6.000 quilômetros para comparecer a audiências.
Ao todo, os processos contra os repórteres Francisco Botelho Marés de Souza, Rogério Galindo e Euclides Garcia, um analista de sistemas, Evandro Balmant, e um infografista, Guilherme Storck, cobram indenização total de cerca de 1,3 milhão de reais do jornal. As ações foram movidas em Juizados Especiais - cujo valor máximo das ações é de 40 salários mínimos -, o que obriga os cinco profissionais a comparecerem às audiências.
Um áudio do presidente da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), Francisco Mendes Júnior, que circulou na internet logo após a publicação da reportagem, reforçou a suspeita de uma ação coordenada dos magistrados paranaenses. "Já estamos providenciando um modelo de ação individual feito a muitas mãos por vários colegas e com viabilidade de êxito para que cada na medida do possível, possa ingressar com essa ação individual caso considere conveniente", diz o magistrado em mensagem gravada no aplicativo de mensagens WhatsApp e tornada pública por um repórter local.
Ao analisar o caso, a ministra Rosa Weber reconsiderou decisão anterior, que havia rejeitado o andamento do processo no STF, e concedeu liminar para "suspender os efeitos da decisão reclamada, bem como o trâmite das ações de indenizações propostas em decorrência da matéria jornalística e coluna opinativa apontadas pelos reclamantes".
Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/stf-suspende-a%C3%A7%C3%B5es-de-ju%C3%ADzes-do-paran%C3%A1-contra-o-jornal-gazeta-do-povo/ar-AAhQtkF

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+