Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Igreja Universal é condenada a pagar R$ 300 mil para vítima de estupro
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Auxiliar de pastor foi condenado a mais de 10 anos de prisão.



A Justiça do Tocantins condenou a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) a pagar R$ 300 mil como indenização a uma vítima de estupro. O caso ocorreu em 2011, quando a vítima tinha 13 anos, mas só agora saiu a sentença. A decisão do juiz Océlio Nobre, da Comarca de Guaraí é o ponto final ao processo aberto pelo pai da jovem.
O acusado do crime, que não teve o nome divulgado, foi condenado penalmente e cumpre pena de 10 anos de reclusão. Ele era auxiliar do pastor da igreja em Guaraí, região central do estado.
A defesa da igreja alega que o estuprador não liderava a congregação, sendo apenas um membro, sem possuir uma função definida pela estrutura hierárquica da denominação. Sendo assim, não possuía qualquer vínculo com a instituição.
Para o magistrado que julgou o caso, ainda que não existam documentos comprovando que o autor era representante da igreja, ele se apresentava assim e sua atuação diária fazia os membros crerem que ele agia em nome da instituição.
“O que importa é a forma como ele se apresentava perante a comunidade de fiéis, seu prestígio dentro da Igreja, que propiciou o ambiente para tornar a vítima presa e ele o algoz”, argumenta Nobre.
Segundo seu entendimento, foi a condição de “pastor auxiliar” que fez tanto a vítima quanto sua família confiarem nele. O réu conheceu a menina no grupo de jovens pelo qual era responsável.
A compreensão do juiz é que o valor da indenização pode ser pago pela IURD e que isso, além de reparar o dano sofrido pela adolescente, fará a igreja reforçar “a vigília em defesa da confiança social da qual desfruta, exigindo de seus prepostos fáticos maior respeito”.
Em nota, a assessoria de imprensa da instituição disse apenas que “Igreja Universal do Reino de Deus não concorda com o teor da decisão do juiz e recorrerá da sentença ao Tribunal de Justiça do Tocantins.”
Entenda o caso
Conforme o processo que foi julgado, o réu conheceu a menina na igreja. Ele liderava um grupo de jovens da qual ela participava. Eles tiveram um relacionamento, mas a família não sabia. Ele se encontraram às escondidas na igreja e na escola.
O relato à Justiça dá conta que o denunciado teve relações sexuais duas vezes com a adolescente – em Guaraí (TO) e Teófilo Otoni (MG). Foi para a cidade mineira que os dois fugiram na época com receio do pai não aceitar o relacionamento. A jovem hoje tem 18 anos.

Em 2014, o homem que se apresentava como auxiliar de pastor foi condenado a 10 anos e oito meses de prisão. Por um pedido feito por ele mesmo, cumpre pena em Teófilo Otoni.

 Com informações de G1

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+