Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Governo do RS extingue 9 fundações e reduz número de secretarias
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Governador do estado, José Ivo Sartori, anunciou as medidas nesta segunda-feira (21).

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, anunciou na tarde de hoje (21) uma série de mudanças na estrutura do governo do estado para combater a crise financeira. O pacote apresentado pelo governo deve, agora, tramitar na Assembleia Legislativa gaúcha.

Segundo Sartori, a crise é uma oportunidade de repensar o tamanho do Estado. O governador afirmou que o governo não deveria gastar além dos serviços mais essenciais à sociedade. "Defendo, nós defendemos, que o novo Estado gradativamente se volte mais à segurança, saúde, educação, infraestrutura e às áreas sociais. Tudo o que não dialogar com esses propósitos, de servir às pessoas, especialmente aquelas que mais precisam, não deve onerar as contas públicas", afirmou o governador.
Aos grupos políticos contrários ao pacote de medidas, Sartori disse: "Parte da esquerda precisa aprender que não se faz justiça social sem equilíbrio das contas públicas".
Entre as mudanças propostas está a extinção de nove fundações, uma companhia e uma autarquia ligadas ao Executivo. O governo pretende exonerar os funcionários celetistas desses órgãos, mediante indenização e pagamento dos direitos trabalhistas. O número de empregados que serão atingidos não foi divulgado.
O pacote prevê a extinção da Superintendência de Portos e Hidrovias, da Companhia Riograndense de Artes Gráficas e de nove fundações: de Ciência e Tecnologia; Cultural Piratini (TVE-RS); Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos; de Economia e Estatística (FEE); Estadual de Pesquisa Agropecuária; Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde; Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore; Zoobotânica e Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional.
Outra medida proposta por Sartori é a redução do número de secretarias de governo, de 20 para 16. Das pastas que existem atualmente, 14 serão mantidas e as seis restantes, fundidas e reduzidas a três secretarias.
De acordo com o governo gaúcho, o pacote proporcionará uma economia de R$ 146,9 milhões aos cofres do estado. Segundo números apresentados pelo Executivo, o Rio Grande do Sul fechará o ano de 2016 com um déficit de mais de 2,3 bilhões. 
Com informações da Agência Brasil.

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+