Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Operador de Cabral gastou R$ 2,1 milhões com lojas de grife e até limusine
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

O ex-secretário de governo Wilson Carlos, apontado por delatores da Operação Lava Jato como "operador administrativo" de Sérgio Cabral (PMDB), gastou R$ 1.646.526,95 no cartão de crédito entre 2007 e 2015, segundo relatório do Ministério Público Federal com dados da Receita Federal.
Se somados R$ 459.266,20 das despesas da mulher de Wilson Carlos, o valor vai a R$ 2.105.793,15.

"O casal Wilson Carlos e Mônica Araújo gastou ao todo R$ 2.105.793,15, dando uma média de R$ 19.498,08 por mês. Chama a atenção o valor dos gastos com cartão de crédito pelo casal Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho e Mônica Araújo Macedo Carvalho, uma vez que sempre se aproximam da renda total declarada no Imposto de Renda de Pessoa Física, chegando muitas vezes a extrapolá-la", afirma a Procuradoria da República.

 "A título de exemplo, em 2012, a renda média declarada do casal foi de R$ 17.200,33 por mês. Em fevereiro, o casal gastou R$ 36.749,54 somente em um dos cartões."

Nesta segunda-feira (21), a Procuradoria da República pediu a conversão de prisão temporária de Wilson Carlos em custódia preventiva "para resguardar a ordem pública, a instrução criminal e a aplicação da lei penal". Ele também foi preso na quinta-feira (17). É o único do grupo de Cabral que se encontra preso em Curitiba.

"É mister a prisão preventiva para garantia da ordem pública", argumenta a Procuradoria.
Wilson Carlos foi secretário de Administração da Gestão de Sérgio Cabral. 

Segundo delatores da Lava Jato, ele "era o operador administrativo do ex-governador, sendo responsável pela organização da forma de pagamento e da cobrança das propinas ajustadas pelas empreiteiras com Sérgio Cabral".

No relatório, a Procuradoria aponta um gasto de US$ 416 com o aluguel de limusine no ano de 2011. A força-tarefa da Lava Jato destacou gastos com cosméticos, roupas e restaurantes de cozinha francesa.
"Verifica-se que Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho e Mônica Araújo Macedo Carvalho não poupavam em restaurantes ou roupas de grife", diz o relatório.

Sérgio Cabral foi preso na quinta-feira, 17, na Operação Calicute, nova etapa da Lava Jato.

Fonte:  http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2016/11/21/operador-de-cabral-gastou-r-21-milhoes-com-lojas-de-grife-e-ate-limusine.htm

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+