Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » O bilionário rombo do FIES vem à tona: um pesadelo para o aluno e uma farra para as universidades privadas que ganham rios de dinheiro e ainda lesam os estudantes
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Reportagem de VEJA desta semana mostra como o Fies, um programa de financiamento estudantil que nasceu como uma excelente ideia ao abrir as portas das faculdades para jovens desfavorecidos, se transformou numa grande farra para universidades privadas – que chegaram a crescer 22 130%, como o grupo Kroton – e um pesadelo para os estudantes.
VEJA entrevistou quase uma centena de alunos que têm ou tiveram financiamento do Fies e encontrou um leque de irregularidades relacionadas às mensalidades que fazem com que apoiados pelo Fies paguem mais que os outros estudantes.
Mas a disparidade é só um dos indícios de que o Fies é um programa mal gerido e mal fiscalizado.
Há outro efeito perverso: o endividamento superlativo de milhares de estudantes de baixa renda, o que levou a uma taxa de inadimplência de 49%.
Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) descobriu rombo estimado em R$ 20 bilhões no Financiamento Estudantil (FIES) entre 2009 e 2015, cifra que coloca em xeque um dos principais programas do Ministério da Educação.‘Não posso deixar de destacar minha indignação com o descalabro na gestão do FIES’, disse a relatora do processo no TCU, ministra Ana Arraes, durante a sessão de análise do parecer na última terça-feira (23). Em votação unânime, os ministros do tribunal determinaram a intimação de oito autoridades dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff para depoimentos sobre o novo escândalo na Educação.
Entre os intimados estão os ex-ministros da pasta Fernando Haddad, Aloizio Mercadante e José Henrique Paim, além do ex-titular do Planejamento, Nelson Barbosa, e da ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior. Todos estão instados a apresentar justificativas para o ‘descalabro bilionário’. No entanto, ao final do processo, podem ser punidos apenas com multas de até R$ 54 mil e inabilitação para o exercício de cargos em comissão e funções de confiança no serviço público.
Cumpre informar: hoje, um dos principais problemas com inadimplência nas agências da Caixa Econômica Federal vem dos desregrados e flexíveis contratos firmados através do FIES na última década. Por ter punição branda — quase nula — e diante da crise econômica que está devastando o país, a expressiva maioria dos estudantes, formados graças ao subsídio dos cofres públicos dos pagadores de impostos, não paga sequer a primeira parcela da dívida. Há agências da Caixa onde o FIES representa 90% da inadimplência.Outro detalhe que merece destaque é a constatação da auditoria do TCU apresentada no relatório final: ‘É certo que o FIES passou a ser visto não apenas como oportunidade de acesso ao Ensino Superior, mas também como chance de realização de negócios’.
Aliás, uma das maiores beneficiadas com a flexibilização e má gestão no FIES foi a principal empresa do setor privado de ensino no Brasil, que tem entre seus sócios-proprietários um dos ex-titulares do Ministério do Turismo da Era PT, o mesmo que ‘empresta’ os famigerados jatinhos utilizados por Lula da Silva.
A manobra fiscal detectada pelo TCU indica que os governos Lula e Dilma, apenas com os contratos firmados até 2015, também ocultaram um passivo de R$ 55 bilhões com as universidades privadas que deve ser pago pelo Tesouro Nacional até 2020.
Fonte: http://peloamordedeus.com/mamata-do-fies-um-pesadelo-para-o-aluno-e-uma-farra-para-as-universidades-privadas-que-ganham-rios-de-dinheiro-e-ainda-lesam-os-estudantes/

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+