Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Morales pede ajuda de Papa para libertar bolivianos do Chile
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


O pedido, divulgado na conta do Twitter do mandatário, acontece dois meses após o grupo de nove bolivianos serem presos por autoridades chilenas

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta quinta-feira (11) que enviou uma carta ao Papa Francisco para pedir que o líder da Igreja Católica interceda pela libertação do grupo de bolivianos detido no Chile.   

O pedido, divulgado na conta do Twitter do mandatário, acontece dois meses após o grupo de nove bolivianos serem presos por autoridades chilenas em áreas da fronteira entre os dois países.   
Os cidadãos foram acusados de roubo, porte de armas ilegais e contrabando. O pedido de prisão preventiva foi emitido enquanto o caso é investigado.   
Na carta, o presidente apelou para o "primeiro Papa latino-americano, amigo dos pobres e excluídos da sociedade" para interceder pela libertação antecipada dos bolivianos.   
Segundo o texto, a situação continua se agravando, principalmente pela revista excessiva e abusiva que os familiares dos presos precisam passar antes de visitá-los no Centro Penitenciário.   
Além disso, Morales afirmou que "nós queremos que uma delegação visite Iquique para assegurar a proteção dos direitos humanos" de seus compatriotas. "Para o governo e povo da Bolívia, a prisão de nove funcionários bolivianos, que ocorreu no domingo, 19 de março, de 2017, foi inadequada, arbitrária e teve uso excessivo da força pelas autoridades do Chile", escreveu Morales.   
Até o momento, o Vaticano não se pronunciou sobre a carta. O caso entre La Paz e Santiago aconteceu depois do presidente boliviano anunciar o deslocamento de tropas das forças armadas em direção à fronteira entre o país e o Chile para apoiar a luta contra o contrabando.   
A ação provocou uma resposta imediata do ministro chileno das Relações Exteriores, Heraldo Muñoz, que advertiu o ato. "É delicado, não queremos transformar em algo perigoso. Existem mecanismos de cooperação entre os dois países para combater o crime organizado", ressaltou.   
O Chanceler chileno ainda disse que "o importante é manter uma atitude prudente e não escalar para algo que poderia ser perigoso". Por sua vez, Morales afirmou que o envio de tropas para a fronteira "não é agressão. Nossa força é contra o contrabando e não contra o governo, e nem o povo chileno".   
A Bolívia e o Chile têm uma relação tensa desde a Guerra do Pacífico de 1879, onde La Paz perdeu a sua qualidade marítima.   
Para recuperar o acesso ao Pacífico foi preciso acionar a Corte Internacional de Haia, que processou o governo de Santiago. 
(ANSA)

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+