Select Menu

TRADUZIR ESTE SITE

Web Rádio Gospel Adoração

» » Câmara aprova projeto que torna crime hediondo porte e posse de fuzis e metralhadoras
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

O plenário da Câmara aprovou nesta quarta-feira (16) o texto substitutivo ao projeto de lei que torna crime hediondo o porte, a posse, o tráfico ou a comercialização ilegal de armas de fogo de uso restrito das Forças Armadas e de agentes de segurança pública, como fuzis, metralhadoras e submetralhadoras para práticas ilícitas.
A autoria do projeto é do atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) e foi apresentada em 2015 quando ele era senador. 
O substitutivo foi apresentado pelo deputado Alberto Fraga (DEM-DF), presidente da Frente Parlamentar de Segurança Pública, mais conhecida como "bancada da bala", que conta com cerca de 270 integrantes.
Com a aprovação, o texto volta ao Senado por ter sido modificado. Na Casa, precisa ser aprovado para então seguir para sanção presidencial.
Embora não faça parte do "pacote legislativo" a ser enviado pelo governo, o projeto integra uma das ideias do Planalto para combater o crime organizado. Pelo menos 20 temas estão sendo estudados e deverão ser alvo de modificações, informou o Gabinete de Segurança Institucional na semana passada.
Algumas das principais medidas avaliadas pelo governo são a revisão de penas e da progressão penal; a facilitação da compra da casa própria em áreas mais seguras para agentes penitenciários; maior proteção jurídica ao emprego das Forças Armadas; e o monitoramento da comunicação entre advogados e presos durante visitas nas penitenciárias.
A maioria dos deputados elogiou a medida para tentar conter a violência no país, especialmente no Rio de Janeiro. No entanto, outros parlamentares criticaram o texto e disseram que ele estava incompleto e amplo demais. Isso porque o projeto não englobaria granadas, bazucas e outras armas de grande poder letal. O deputado Major Olímpio (SD-SP), por exemplo, falou que o projeto só prejudicaria atiradores profissionais e colecionadores de armas.

Bate-boca entre deputados

A sessão que votou o projeto contou com bate-boca entre os deputados Glauber Braga (Psol-RJ) e Eduardo Bolsonaro (PSC-SP). Braga relembrou o caso em que Eduardo e o pai, deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), foram flagrados supostamente trocando mensagens sobre a compra de um fuzil no plenário em fevereiro deste ano. Ambos negam qualquer irregularidade nos atos que debatiam. O episódio foi relembrado pelo oposicionista para dizer que, com o projeto, se Eduardo trouxesse um fuzil ilegalmente, seria enquadrado por crime hediondo.
Em resposta, Eduardo Bolsonaro pediu que Braga, a quem chamou de "palhaço", não formulasse hipóteses e ressaltou que nenhuma lei pode ter ação retroativa. Eduardo ainda disse "está aberto o picadeiro. Com a palavra, Glauber Braga".
Fonte: https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2017/08/16/camara-aprova-projeto-que-torna-crime-hediondo-porte-e-posse-de-fuzis-e-metralhadoras.htm

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+