Select Menu

OUÇA OS LOUVORES

TRADUZIR ESTE SITE

Cotação Bitcoin

Cotação Ouro

Cotação Euro

Cotação Dólar

» » 'Não sou bom, mas os outros são muito ruins', diz Bolsonaro
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Ao se filiar ao PSL em ato na Câmara, ele defendeu o armamento da população, falou em bancada da metralhadora e disse que homossexuais não são normais


O pré-candidato a presidente, deputado federal Jair Bolsonaro, fez um apanhado de suas propostas para o Brasil ao se filiar nesta quarta-feira ao PSL. Se reafirmando como nome da extrema direita e defensor da família, ele defendeu o armamento da população a violência para combater os “marginais” e a criminalização do movimento dos sem-terra. Também disse ser a favor das privatizações,  criticou os homossexuais e a lei do feminicídio e citou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como exemplo.

Bolsonaro iniciou o discurso fazendo uma brincadeira com o seu nome do meio. Com a palavra depois de uma oração puxada pelo deputado Magno Malta, o presidenciável disse ser o “Messias”, levando a plateia formada em grande parte por militares ao delírio. 

Ao falar para seus apoiadores, o pré-candidato a presidente reconheceu, mais uma vez, não saber nada de economia e afirmou: “Tenho a humildade de dizer: não sou bom não, mas os outros são muito ruins.”

Mulher com pistola na bolsa


Na véspera do dia da mulher, o deputado citou a própria esposa para se dirigir a elas e chamou a lei do feminicídio de “bacana”, mas considerou que ela não tem serventia. “Vagabundo não está preocupado com lei do feminicído, ele vai pro pau. O que breca eles não vai ser levantar papelzinho e mostrar a lei, vai ser a mulher tirar da bolsa dela uma pistola”, afirmou. Na sequência, Bolsonaro disse querer quebrar o monopólio da Tauros no Brasil. 

O pré-candidato disse que o desarmamento da população é o primeiro passo para a ditadura e defendeu que a sociedade volte a poder portar armas. Bolsonaro disse que, se eleito, a bancada da bala vai virar bancada da metralhadora. “Mais que defender a vida de cada um de nós, vou defender a liberdade desse povo e do nosso Brasil. Mais importante que nossa vida é nossa liberdade”, afirmou.

Bolsonaro disse ser a favor da violência para combater a criminalidade. “A violência se combate com energia e se for o caso com mais violência. Não dá para tratar esse tipo de gente que não tem o mínimo respeito às nossas vidas com consideração, afinal, grande parte deles não são recuperáveis”, disse.

 Gay 'não é normal'


Bolsonaro voltou a falar dos homossexuais e disse que “casamento é entre homem e mulher e ponto final”. O pré-candidato disse não ter nada contra os gays, mas repetiu seu mantra de que um pai ou uma mãe “prefere chegar casa e encontrar filho com o braço quebrado por ter jogado futebol do que brincando de boneca por influencia da descola”, disse. Segundo o político evangélico, todo mundo tem um amigo gay, mas essa condição "não é normal".
Fonte: https://www.em.com.br/

Autor CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Publicidade

Família grande projeto de Deus

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
CULTO ABENÇOADO NO SEU LAR LAR
Visualizar meu perfil completo

Seguidores do site pelo Google+