Entretenimentos-Notícias-Estudos Bíblicos-Teatros Infantil-Dinâmicas-Peças Gospel Infantil-Dicas de Informática-Mensagens: Dias dos pais - louvores e muito mais!

Clique no player pra ouvir os louvores


quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Deus proverá meu filho, Deus proverá.


Nada é tão urgente para nós quanto: provisão. Todos querem ser supridos em suas necessidades materiais, espirituais e outras. 

A falta de provisão pode causar desde ansiedade até males maiores, afinal na incompletude do ser, faltará felicidade. 

Mas a primícia sobre provisão e felicidade pode não ser uma operação tão exata assim, pois existem  pessoas que têm tudo para se lamentar e vivem esbanjando alegria. 

Você conhece alguém assim? Ou se não esbanjam alegria, demonstram um ânimo constante e capacidade de superação que contagiam. Se essa pessoa for cristã, logo identificaremos que a causa de sua felicidade é Cristo, Ele O sustento e a vida. 

Mas e se não for?! Poderíamos dizer que felicidade alguma é completa sem Cristo e sorriso algum será eterno sem a certeza da graça e salvação, não é mesmo?!

Que muitos possam sorrir e serem vitoriosos em suas provisões, mas que jamais esqueçam que a capacidade de suster, prover, vem de Deus. Desde o principio da criação Deus deixou claro que seria a fonte de toda provisão.


Quando Deus criou Adão o colocou em uma reserva natural onde nada lhe faltaria: havia comida, companhia, diversão, comunhão. O Éden era casa, trabalho, escola, igreja, era um universo. 

Adão e Eva pecaram, perderam algumas regalias, adquiriram a morte física e espiritual e a provisão, o sustento, teria que vir através do suor do rosto, do trabalho. Mas, ainda assim, Deus permanece como Aquele que daria as condições para Adão viver e se desenvolver. 

É justo esse ponto que pretendo explorar: Deus é o Senhor que nos sustem e por toda Sua Palavra Ele nos convida a entregarmos-nos aos Seus cuidados, na certeza de que seremos sustentados.

Lança o teu cuidado sobre o Senhor e Ele te susterá – Salmo 55:22

Não sei se você já meditou nesse Salmo, ele é um pequeno tratado sobre ansiedade,  nos diz que Deus aguarda lançarmos, entregarmos para Ele as cargas diárias: expectativas, receios, planos, tudo para sermos não apenas aliviados, mas sustentados. 

A Palavra cuidado vem de chul (Strong 03557)significa: manter, providenciar, sustentar, suprir, alimentar. É lindo, não? Sim, só precisamos acreditar e pôr em prática, creio que essa poderá ser a parte mais difícil, mas pela fé, conseguiremos. E para fortalecer nossa fé Deus deixou muitos exemplos de pessoas que entregaram-se aos Seus cuidados e foram surpreendidas. Vamos conhecer algumas dessas pessoas?




Moisés: Como líder judeu dependeu absolutamente de Deus para suprir suas necessidades físicas e espirituais. E foi incumbido de ensinar o mesmo para milhares de pessoas que viviam escravizadas e ansiosas. E não é incrível que Deus tenha ensinado sobre sustento e provisão para toda essa gente em um lugar chamado deserto? 

Em determinado trajeto da caminhada de 40 anos pelo deserto, Moisés reuniu o povo para relembrá-lo do que jamais poderiam esquecer: Deus era o provedor, o que os sustentava:

“ E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não. 

E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem. 

Nunca se envelheceu a tua roupa sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos.”Deuteronômio 8:2-4

Vejam, mesmo quando sentiram fome, sede e passaram humilhações, Deus diz que estava com eles. Quando caia pão do céu e nem roupa nem calçados lhes faltava, Deus também estava com eles.


Abraão: Oh meu coração se alegra tanto pelo exemplo de Abraão! Ele precisou aprender sobre provisão para também caminhar no deserto com grandes sonhos na bagagem! 

Sem pátria, sem família, que destino?! Mas ele ia... E chegou a um nível de fé e amor a Deus tão intenso que já não temia ou duvidava da provisão de Deus em momento algum. Quando se viu perante o conflito de ter que sacrificar seu filho Isaac, nem ai temeu:

“E tomou Abraão a lenha do holocausto, e pô-la sobre Isaque seu filho; e ele tomou o fogo e o cutelo na sua mão, e foram ambos juntos. Então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai! 

E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos.”Gênesis 22:6-8

Deus proverá, meu filho... Abraão aprendeu a confiar. Aprendeu sobre a inabalável fidelidade de Deus. Aprendeu a lançar todos os cuidados sobre o Senhor.

Jesus: Ele ensinou muito sobre confiar, entregar os dias a Deus. Certa vez Jesus falou aos discípulos que não andassem ansiosos, cuidados por coisa alguma porque essas preocupações eram pecado:

“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?”. Mateus 6:25

Cuidadosos = merimnao (strong 3309) dividir em partes.

Não estejam divididos, com a mente abalada por preocupações. Não estejam sem fé na provisão de Deus.


Concluindo: Desde o inicio da história humana Deus se apresenta como provedor, Aquele que sustem o homem para a vida e trabalho. Deus não ensina a ficarmos de braços cruzados, apenas aguardando que nos deem comida e sustento, mas ensina a trabalharmos e a repousarmos os cuidados diários Nele. 

A urgência da vida não deve nos deixar ansiosos, antes Deus ensina a mantermos um relacionamento constante e sincero com Ele, enchendo nosso coração de fé e amor, a ponto de não duvidarmos de Sua provisão. “Lança o teu cuidado sobre o Senhor...” implica ação, nossa parte. 

Nossa parte é lançar e só poderemos fazer isso nos achegando pertinho de Deus, todo dia, porque a Sua graça nos capacitará a compreendermos e vivermos tudo Aquilo que está prometido em Sua Palavra que é a Bíblia Sagrada.

Deus o abençoe.

Compartilhar:

Por que Deus deixa as catástrofes acontecerem?

  Deus é Perfeitíssimo. 
Nele não há sombra de mal e de maldade; ele ama a todas as suas criaturas, especialmente o homem e a mulher, que os criou “à sua imagem e semelhança” (Gn 1,26). Ninguém pode desejar o mal, e muito menos enviar o mal a quem ama; e muito menos Deus, que é puro Bem.
Santo Irineu (?200) dizia que “o homem é a glória de Deus”; por nós Jesus deu a sua vida, na maior prova de amor que a humanidade já viu.
Então, de onde vem o mal, as catástrofes, etc.,?
Em primeiro lugar vem da imperfeição que toda natureza traz em si, seja ela mineral, vegetal, animal ou humana. Só Deus é Perfeito; os seres criados não podem ser perfeitos porque senão seriam Deus, e Deus é o Criador e não a criatura. Da fraqueza da natureza pode vir o mal.
A fonte do mal moral é também o pecado, que gera o mal físico, psicológico, etc. São Paulo resume tudo dizendo que “o salário do pecado é a morte” (Rm 6,23). Sofremos não somente por causa do “nosso” próprio pecado, mas principalmente por causa dos pecados da humanidade de modo geral. Alguém pode sofrer um acidente e morrer, sem culpa, por causa de outro que dirigia bêbado…
E sabemos que o pecado enfraqueceu a natureza humana; o homem foi feito para a imortalidade, mas o pecado o fez experimentar o sofrimento e a morte.
“Deus não é o autor da morte, a perdição dos vivos não lhe dá nenhuma alegria” (Sab 13, 1). “Ora, Deus criou o homem para a imortalidade, e o fez à imagem de sua própria natureza. É por inveja do demônio que a morte entrou no mundo” (Sab 13, 23-23).
Mas Deus não poderia impedir todo mal de acontecer? Deus não poderia impedir as enchentes, os desmoronamentos, etc.? É claro que Deus poderia, pois é Onipotente; mas se ele fizesse isso, criaria um mundo artificial, sem leis, e o homem não seria livre e responsável pelos seus atos, “senhor” da Criação. Deus entregou o mundo nas mãos do homem para ele cuidar; e para isto lhe deu inteligência, mãos hábeis, e tudo o mais que ele precisa.
Mas infelizmente o homem usa muitas vezes tudo isto para o mal, movido pelo egoísmo, soberba, ganância, inveja, ira… Quanto dinheiro é gasto em guerra, corrupção, drogas, crimes, etc.!?
Se todo este dinheiro fosse gasto para o bem, os pobres não teriam suas casas derrubadas pelas enchentes, não morreriam de fome, de doenças curáveis, etc., etc., etc..
Quando acontece alguma catástrofe, muitos perguntam: “Onde estava Deus?”.
Deus jamais quer isto, é obra da natureza imperfeita e também decaída pelo pecado do homem. Os abastados são egoístas e não cuidam das regiões pobres deste planeta. Não se pergunte então “onde estava Deus?”. Ele estava chorando…
O homem sabe usar o dinheiro para a guerra e outros males, mas não prevenir os males sobretudo dos fracos. Então, não se pergunte, “onde estava Deus?” Ele estava ali chorando aquelas vítimas porque a humanidade não sabe usar a inteligência e a liberdade que receberam. Ele está gritando a todo instante: “amai-vos uns aos outros como eu os amei”. Mas quem O ouve?
A arrogância do homem de hoje, que se acaba de sua ciência, foi duramente punida. Gastos astronômicos são feitos com as pesquisas espaciais e se esquece da humanidade que vive nas regiões de perigo. Sabemos que o homem vem maltratando o meio ambiente. O efeito estufa é sério. Que não se culpe a Deus depois pelos seus efeitos.
Há áreas de risco em muitos lugares, e mesmo quando se pode impedir os estragos, muitas vezes não se faz “por falta de recursos”.
Se houvesse uma vontade política das nações, a miséria e a fome poderiam ser varrida da face da terra. Que os homens sejam mais humildes e reconheçam seus crimes, pecados, perversidades, se convertam e, então, sim teremos um mundo mais humano e com menos catástrofes.
Mas a Providência Divina sabe tirar o bem para os homens inclusive das situações mais dolorosas e trágicas. A maneira como isto acontece é para nós um grande mistério; mas, porque Deus é bom, temos de pensar que não permitiria estes fatos dolorosos e trágicos, se não fosse capaz e não pudesse tirar do mal o bem para os homens. “Tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (1Ts 5, 17).
Deus, sem dúvida – nos garante a fé – em sua ternura paterna, está perto dos inocentes e os salva em seu Reino. Na outra vida Deus sempre pode socorrer os seus inocentes filhos.
Mas também, cada catástrofe, constitui um chamado à “conversão”, é o que Jesus nos ensina diante do acidente da torre de Siloé.
“Ou cuidais que aqueles dezoito homens, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, foram mais culpados do que todos os demais habitantes de Jerusalém? Não, digo-vos. Mas se não vos arrependerdes, perecereis todos do mesmo modo” (Lc 13, 4-5).
Deus não olha como nós só para esta vida; Ele vê muito mais a vida que é eterna. Certamente Ele, nos seus desígnios insondáveis, se permite as catástrofes geradas pela maldade ou imprevidência da loucura humana, é porque sabe fazer delas um meio de salvação.
Fonte: https://catholicus.org.br/por-que-deus-deixa-as-catastrofes-acontecerem/
Compartilhar:

Deus nas catástrofes

Tenho lido muitos artigos sobre como Deus é bom e que não é de sua vontade que catástrofes aconteçam.Não podemos isentar Deus da história. 

Alguns o "deixam de lado" por entender que não faz parte de sua natureza a destruição, outros não o vêem no cenário por pura falta de fé:"Aonde está Deus? 


Ele não deve está aqui, se estivesse, isso não estaria acontecendo". Há ainda uma parcela que age tão racionalmente que é incapaz de perceber o sobrenatural nos fenômenos terrenos: "Sim, há uma explicação cientifica para o acontecido e certamente o homem contribuiu para o desastre".

Deus é soberano, sua sabedoria está além da compreensão humana. Nunca será possível ao homem decifrar todos os seus desígnos. 

"As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei"Dt 29:29.

Deus pode utilizar tanto a ciência, como o homem e a natureza para cumprir sua vontade. Ele só não faz o que vai contra a sua própria Palavra: "Seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso, como está escrito".Rm 3:4.

Justiça de Deus
Na Bíblia há relatos de pessoas, cidades e nações que sofreram catástrofes por terem sido rebeldes a Deus: Feitiçaria, idolatria, perversão sexual, opressão, corrupção, tudo isso ativa o juízo de Deus. Ele é bondade, mas, também é justiça. "Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante do teu rosto" Sl 89:14.

Cidades que padeceram sob o juízo de Deus:
Betsaida,Corazim,Cafarnaum-Essas cidades foram condenadas por Jesus em Mateus 11:20 a 24. Não mais existem. Cafarnaum sofreu um terremoto em 400 e as demais não se sabe ao certo mais acredita-se que pela proximidade tenham sido também abaladas pelo terremoto.

Babilônia- Nos livros de Isaias e Jeremias é possível ler sobre sua destruição.Is 13:19-2,14:23-Jr 51:26 e 51:43).

Sodoma e Gomorra- Gn 19: 24-28.

Jerusalém- Em 586 a.c, foi invadida pelo imperador Babilônico Nabucodonosor II, que destruiu o templo e deportou os judeus no que constituiu a Diáspora. O profeta Jeremias em seu escrito, Lamentações, chora pela situação espiritual em que se encontrava a cidade: "porque maior é a iniquidade da filha do meu povo do que o pecado de Sodoma" Lm 4:6.

A misericórdia do Senhor
O mundo inteiro está imerso em pecado, a Palavra diz que a porta da salvação é estreita (Lc 13:24), o juízo de Deus sobre todas as nações está próximo (Ap 21:24). Haverá um dia em que todos serão julgados perante o Senhor (Ap 20:11-15).

Ao Senhor cabe o porque de algumas nações sofrerem catástrofes e outras não. O certo é que de uma forma ou de outra a humanidade tem padecido por causa do pecado: Acidentes aéreos, nas estradas, violência urbana, drogas, síndromes como a do pânico, toda sorte de doenças. Tudo isso, também são catástrofes que de forma progressiva, matam milhões.

Podemos crer que Deus, em sua eterna bondade, dá muitas oportunidades ao ser humano para que se arrependa. Ele enviou Jonas a Nínive, para poupa-la da repentina destruição. Jonas pregou, o povo se arrependeu e Nínive, naquela época, foi salva.

"As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim" Lm 3:22.

Destruir não faz parte dos atributos divinos. Jesus afirmou: "porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido" Mt 18:11.Ele ainda indica que Satanás é o verdadeiro pai da destruição: "O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" Jo 10:10.

O juízo de Deus não tem essência destrutiva, mas corretiva, é um chamado ao arrependimento. Sua Palavra diz :"Onde abundou o pecado, superabundou a graça" Rm 5:20.Quando as pragas foram enviadas para o Egito, tinham uma finalidade. Deus estava falando que todos aqueles "deuses", nada podiam perante Ele, O Grande Eu Sou. Que só existia um Deus verdadeiro, a quem deveriam prestar culto.

A catástrofe de Jó e a salvação do homem
Jó, era justo, ainda assim, padeceu. Nenhum de nós está livre de catástrofes. "O sol se põe sobre maus e bons, justos e injustos". Mt 5:45. A grande diferença está em que uns padecem para salvação eterna e outros para tormento eterno. Morrer salvo ou condenado? Deus estabeleceu um Caminho e é através D'Ele que o homem alcança a salvação: JESUS.

"Eu sou o caminho e a verdade e a vida, NINGUÉM vem ao Pai, senão por mim" Jo 14:6

Jó era um homem salvo, se morresse em sua miséria terrena, herdaria o céu. Era o homem mais justo que havia sobre a face da terra (Jó 1:8). Não seria salvo porque era justo, mas, era justo porque amava o seu Redentor(Jesus) e o obedecia.Satanás destruiu todos os seus bens, matou seus familiares, o encheu de chagas, mas o seu espírito... ah! Esse Satanás não pode tocar, e foi com ele que Jó pronunciou do alto de sua dor: "Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra". O que o inferno tomou, Deus restituiu em dobro(Jo 42:10).

Bens materiais podem sumir em questão de segundos, seja por fogo, água, ou qualquer outra eventualidade, mas o espírito, esse é eterno.Tudo pode ser reconstruído, menos as vidas que se vão, elas não voltam. São tão preciosas que ninguém pode tornar a fazê-las.

Deus ama o homem, se sacrificou para que tivéssemos paz eterna (Jo 3:16). Ele não deseja catástrofes, mas, fala através delas. Elas representam um apelo de Deus ao coração humano.

Por: Wilma Rejane

Partes pesquisadas:
Profecias cumpridas na história
Wikipédia
Bíblia Sagrada

Fonte: https://www.atendanarocha.com/2008/11/deus-nas-catstrofes.html
Compartilhar:

Deus Dos Montes, Planícies e Vales


No Antigo Testamento, os inimigos do povo de Deus cometeram um sério erro de cálculo. Depois de terem perdido a batalha contra os Israelitas, os conselheiros do Rei da Síria disseram: "Seus deuses são deuses dos montes. Por isso, eles foram mais fortes do que nós, mas se lutarmos com eles na planície, com certeza seremos mais fortes do que eles" I Reis 20:23

Quando estavam prontos para atacar o povo de Deus, usando sua nova estratégia, Deus veio com uma surpresa para eles: "Então um homem de Deus veio e falou ao rei de Israel: "Assim diz o Senhor: Porquanto os sírios disseram: 'O senhor é Deus dos montes, mas ele não é Deus dos vales,vou entregar toda essa multidão em sua mão, e sabereis que eu sou o Senhor'" I Rs 20:28

Os sírios tinham a idéia de que Deus era "territorial", restrito em Sua habilidade de defender seu povo. Eles pensaram que Deus era apenas um Deus dos montes, mas Deus quer que saibamos que Ele é Deus dos montes, das planícies e vales! Como isso se aplica às nossas vidas?


 

O Deus dos Montes

Figurativamente falando, as colinas representam os pontos altos de nossas vidas, as experiências do cume, os momentos em que nos sentimos como se estivéssemos no topo do mundo. Certamente, é fácil de se relacionar com a idéia de Deus ser o Deus dos montes, afinal de contas:
 - Deus se revelou a Abraão como Jeová Jiré, no Monte Moriá.
- Deus deu a Lei a Moisés no Monte Sinai.
- Deus falou a Elias, em uma voz mansa e delicada no Monte Horebe
- Mesmo na vida de Jesus, a vitória sobre as maiores tentações ocorreu em uma montanha. Seu momento mais glorioso foi no Monte da Transfiguração.
- As montanhas foram usadas por Deus para os tempos de visitação e de revelação, quando Sua glória foi revelada de uma maneira especial. Esses marcos em nossas vidas são acontecimentos e experiências que nos fortalecem e nos lança o Plano de Deus.

O Deus das Planícies

Mas Deus não está conosco apenas quando estamos no topo de tudo. Ele é também o Deus das planícies. As planícies falam daquilo que consideramos ser a rotina diária, nosso dia a dia. Richard J. Foster disse: "A descoberta de Deus encontra-se no cotidiano e rotineiro e não no espetacular e heróico. Se não podemos encontrar Deus nas rotinas da casa, fazendo compras, etc, então vamos encontrá-Lo em tudo".

Deus está interessado na "planície" em nossas vidas! Não deixe a impaciência e a falta de contentamento arruinarem a importância das "pequenas coisas" em sua vida! A grama não é mais verde do outro lado!

O Deus dos Vales

E sobre os vales? Nós sabemos o que eles representam: Tempos de baixa, difíceis. Deus está conosco nos vales! Ele não nos abandona quando chegam as dificuldades. Lembre-se sempre do Salmo 23:4: "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam" Lembre-se de enfatizar a parte "a" do versículo. Winston Churchill disse: "Se você está atravessando o inferno, continue indo e recitando".

Às vezes, nos tempos difíceis, podemos ser tentados a achar que Deus não está mais conosco. Não importa o que você está passando, deus é "Aqui agora"com você! Ele não é apenas o Deus dos montes, mas Ele é dos montes, das panícies e vales. Ele é Deus em todos os momentos e em todas as épocas de nossas vidas.


Compartilhar:

Deus no Meio do Redemoinho


                                                         
                                                                  “ Deus, do meio de um redemoinho respondeu a Jó” Jó 38:1


Redemoinhos são fenômenos naturais que varrem literalmente pessoas e coisas, e dependendo da força do vento, o estrago pode ser de pequena ou grande proporção. Chegam sem avisar e se movem em todas as direções. Viver um redemoinho, significa “ser moído” literalmente, ver a vida ir pelos ares. Foi exatamente isso que aconteceu com Jó, “homem mais justo que havia sobre a terra” Jó 1:8. Em pouco tempo, foi surpreendido pelo mal, perdendo tudo que tinha: família, saúde, amigos e honras. Um redemoinho varrendo-lhe a felicidade.

A história de Jó, revela o motivo pelo qual muitos de nós padecemos adversidades. Elas seriam resultado de combate espiritual e não necessariamente punição, consequência de pecados cometidos. No entanto, é difícil para nós decifrarmos os desígnios de Deus, especialmente nos momentos em que a dor é tão intensa e a alma geme, faltando palavras e forças para sorrir e manter-se de pé.

Nossas dores nem sempre encontram abrigo no coração do outro, ninguém pode vivê-la ou compreendê-la do modo como gostaríamos. O “fardo” se torna pesado quando na alteridade falta o amor. Jó estava ali, maribundo, coberto de chagas, perplexo pelas muitas interrogações e sem amigos. O que existia era pré julgamento e impiedade. Quem intercedeu por Jó com lágrimas nos olhos e sinceridade de coração? Nenhum de seus companheiros. No fim do livro de Jó, contudo lê-se: “Mudou o Senhor a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos e o Senhor deu-lhe o dobro de tudo quanto antes possuía” Jó 42:10


Sei que a vida de Jó está repleta de lições, não tenho a intenção de discorrer sobre elas nesse momento. O que pretendo enfatizar é sobre o versículo que me fez parar, meditar, me espantar no momento da leitura: “Deus do meio de um redemoinho respondeu a Jó” Jó 38:1

Não Temas

A fala do Senhor veio “do meio do redemoinho”, de dentro, o que significa dizer que Deus estava com Jó no redemoinho, participando de seu sofrimento. A forte ventania em forma de funil, espiral, estava elevando o espírito de Jó e depurando seus medos em relação ao futuro. No meio do caos, Deus se revela para dizer : “ Estou aqui, em todo tempo estive contigo”. Essa conversa entre Deus e Jó é real nos redemoinhos de nossas vidas, talvez sejam os momentos em que a voz do Divino seja mais latente.

No livro do profeta Zacarias vamos ler:

“ E o Senhor será visto sobre eles, e as suas flechas sairão como relâmpago; e o Senhor Jeová fará soar a trombeta e irá com os redemoinhos do Sul” Zc. 9:14

Em Isaías;

“As suas flechas serão agudas, e todos os seus arcos, retesados, as unhas dos seus cavalos dir-se-iam de pederneiras, e as rodas dos seus carros em redemoinho” Is 5:28

2 Rs. 2:11;

“E sucedeu, que indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho”.

Vemos Deus movimentando-se em redemoinhos.

Profeta Elias em vida viveu tantos redemoinhos que angustiado, chegou a pedir para morrer : “ Elias sentou-se embaixo do pé de zimbro e pediu a morte” I Rs. 19:4. No final, foi elevado ao céu pelo redemoinho. Elias se tornara sensível a voz de Deus, a Sua vontade. Nas adversidades enfrentadas, o funil redemoinho, depurará seu ser ao ponto de aumentar-lhe a fé: simples homem, sujeito a paixões, orou para que não chovesse e por três anos e seis meses não choveu, e orou novamente e a terra deu o seu fruto” Tg. 5:16,17. Essa intimidade entre Deus e Elias foi exercitada nos redemoinhos.

Agora te Vejo

Posso imaginar Jó, noites e mais noites sem dormir, buscando a presença de Deus, derramando lágrimas, suspiros e gemidos. Era apenas Deus e Jó no redemoinho. As forças contrárias impeliam Jó ao desanimo, desespero, mas Deus estava lá em movimento e Jó se voltou para Ele, por esse motivo, não foi abatido em espírito, não se entregou a morte, embora tenha desejado não ter nascido. Quem mais poderia ter feito cessar a força do vento? Homem algum. Elifaz, Bildade, Eliú, Zofar? Estes representam o mundo, a fragilidade, o desconhecimento, a distância de Deus. É irônico que do mais frágil de todos, do moribundo Jó é que nasce a sabedoria e o conhecimento do Altíssimo. Ele estava com Deus no movimento do redemoinho! Os demais, estavam incomodados com a poeira que cegava-lhes a visão da Eternidade, da Soberania Divina.

“Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te veem. Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza” Jó 42:5,6.

Que declaração essa que encerra o livro de Jó! Todo sofrimento o conduziu para bem perto de Deus. Ele tinha experienciado um relacionamento profundo, uma entrega total de si mesmo, a ponto de ser transformado em espírito e verdade. O Jó de agora, já não era o dos muitos holocaustos -Jó 1:5, sacrifícios, era o sacrificado, ele mesmo, em imersão de ser e submersão de espírito, unido ao Criador. Jó viveu cada dia de seu tormento na companhia do Aba, Pai, o que o acolheu e se compadeceu dele, tudo no redemoinho.

Lições nos redemoinhos

Se você chegou até aqui na leitura, certamente pôde sentir o propósito de Deus em meio ao redemoinho. Aprendo que através deles, chegamos mais perto de Deus e que nesses momentos em que somos surpreendidos pela destruição, haverá sempre lugar para restituição e quando ela chega traz felicidade e gozo de uma forma especial e única porque estaremos preparados para viver o melhor de Deus para nós. Deus está conosco nas adversidades e nós, precisamos estar com Ele, busca-Lo, ouvi-Lo, amá-Lo ainda que a força do vento só nos apresente destroços."Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." Jo 16:33

Deus os abençoe

Compartilhar:

Detalhes sobre a criação do homem: da queda a redenção

Não sei precisar quantas foram as vezes que já li o relato da criação do universo, e a cada nova leitura, sou renovada na fé e na certeza de que vivemos sob o olhar sábio e misericordioso de um Deus que planejou o homem para lhe conceder louvores e glórias. Onde quer que estejamos somos observados e não há dia ou noite, altura ou profundidade que escape a ação Divina:

“No principio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia, e havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” Gênesis 1:1-2.

Criou = bara (Strong 01254) = Formar, modelar, esculpir, recortar.

Deus modelou a criação e Sua obra somente estará definitivamente concluída com a segunda vinda de Jesus Cristo sobre as nuvens, como Rei para encerrar as gerações de homens. O tempo da criação está descrito como sendo Sete dias, mas o tempo da restauração está em segredo com o Criador: “Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai.” Marcos 13:32.

A humanidade teve inicio com o primeiro Adão e se encerrará com o segundo e último Adão que é Cristo: “ Pois, da mesma forma que em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados.” I Cor. 15: 22 e outra vez se escreve: "O primeiro homem, Adão, tornou-se um ser vivente; o último Adão, espírito vivificante.” I corintios 15:45. Uma representou a queda da humanidade e o outro a Redenção.

E se Deus tem a conta do primeiro e do último, não teria por conta a mim e a você? Aquele vazio que existia no principio foi preenchido também por nós , cada pequeno espaço onde pisa nossos pés está sobre os cuidados de quem o criou. Detalhe: E Ele criou com a ordem de que teríamos condições de dominar, baseados inclusive na liberdade de pensamentos e escolhas.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai.” Gênesis 1:26-28

Ao criar a natureza: animais, plantas, sol, lua, estrelas, vales,montanhas, oceanos, se lê: “E viu Deus que tudo era bom” Gênesis 1:25. Mas ao concluir a criação do homem e da mulher, se lê: “ Deus os abençoou”. Somos abençoados desde o principio, pelos lábios do próprio Criador. Nem mesmo a queda de Adão, o pecado alastrado para a especie humana, pôde cancelar ou anular essa benção.

O que se tornou maldita foi a terra: “ maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. ” Gênesis 3:17

Outro aspecto de destaque na criação do homem, é o da expressão: “Façamos o homem”. Esta é uma referência a Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) entendo ainda que o homem se faz, se constrói na coletividade: por uma reunião de fatores familiares, sociais e espirituais. Somos únicos e ao mesmo tempo diversos, pois dependemos constantemente da relação com Deus e com o outro para de fato, sermos quem somos.

A queda

A queda de Adão aconteceu nessa esfera de relacionamento social, pois, sendo ele sozinho, não conhecia pecado e mantinha relacionamento exclusivo com Deus. Até que veio Eva, ela foi enganada e Adão se viu corrompido pelos argumentos da esposa. A responsabilidade maior, de cuidador, havia sido dada para Adão, mas ele negligenciou o chamado, não vigiou o suficiente, e/ou, não imaginou que o perigo lhes rondava tão de perto.

Há quem interprete que Adão se refere a humanidade e não a um homem. Não é isso que a Bíblia afirma, pois na Genealogia de Jesus Cristo, se lê: “ E Cainã nasceu de Enos, e Enos de Sete, e Sete de Adão, e Adão de Deus. ”Lucas 3:38. Adão consta como primeiro homem, criado diretamente por Deus. A genealogia se encerra com Jesus Cristo, último Adão. Da morte a redenção! E o incrível detalhe: Deus veio pessoalmente a terra por duas vezes, para criar o homem e para resgatá-lo para Si!

Adão e Eva caíram, estando no Éden, quando nada lhes faltava e por que caíram? Por não resistir a proposta: “ Sereis como Deus e Não morrereis” (Gênesis 3:4 e 5). Essa proposta ainda é feita diariamente para nós, às vezes sutilmente, outras vezes, sem dar trégua, intensamente. O autor dessa proposta em Gênesis, é comparado a uma serpente, tem características desse animal que espreita a vitima para dar o bote no momento oportuno.

A serpente não é literal, é uma associação. Quem estava no Éden tentando Adão e Eva, era o próprio Satanás. Em forma de anjo de luz, sedutor, de beleza estonteante, assim descreve o profeta Ezequiel:

”Tu eras o selo da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. Estiveste no Éden, jardim de Deus; de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônia, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti. “Ezequiel 28:12-15.

Satanás não foi passear no Éden, ele foi fazer aquilo que lhe é próprio: mentir, matar, roubar, destruir. Ele tinha brilho e beleza, também sabedoria,de modo que deve ter sido perturbador para Adão e Eva conviverem com aquela presença disfarçada de anjo de luz. Isso aconteceu há tanto tempo e é tão atual. A missão do mal continua sendo a mesma “fazer cair” e a missão de Deus “levantar os caídos”.

A Redenção

Outro detalhe que merece destaque é o de que Adão caiu com a colaboração de Eva, ela foi seduzida primeiro. E Jesus, o segundo Adão? Ele não tinha uma Eva, mas tem uma noiva que é a Igreja que O segue e O confessa. Esse é o alvo de Satanás, destruir a Igreja. Olhando assim, se compreende porque Jesus repreendeu o apóstolo Pedro em determinado momento da história de expansão da Igreja:


“Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso. Jesus, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me.” Mateus 16:21-24

Pedro tentava persuadir Jesus a desistir da cruz, da crucificação. Tentava convencer Jesus de que o sacrifício era um sofrimento desnecessário, penoso. Imediatamente Jesus reconhece a influência de Satanás na mente de Pedro e repreende. Após a repreensão, Jesus afirma que o Seu reino, a Sua Igreja, não deve fugir da cruz, mas deve tomá-la com todo o significado de perdão, redenção, graça e renuncia.

Apóstolo Paulo também faz uma associação entre a tentação de Eva e a da Igreja:

“Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis. ”2 Coríntios 11:3-4.

Jesus foi tentado na solidão do deserto e venceu resistindo todas as propostas de Satanás. Ele cumpriu completamente a obra redentora e resgatou o homem do pecado e da morte. A igreja, porém, ainda é perseguida e será até a consumação dos séculos. O incrível é que essa redenção está proferida no Gênesis, logo após a queda:

“E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente a sua semente; Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” Gênesis 3:15

A Mulher é a Igreja de Jesus Cristo, conforme também descreve Apocalipse 12. A inimizade que havia no principio da criação e ocasionou a queda do homem, ainda perdura. Mas lembremos da profecia que carrega uma valiosa e confortante promessa: “A igreja será ferida no calcanhar, mas ferirá a cabeça da serpente”. Jesus Cristo venceu, Ele é a força e o Refúgio da igreja na terra.

Ainda sobre a Redenção podemos destacar o momento em que Adão e Eva percebendo que estavam nus, se cobriram com folhas de figueira, mas veio Deus e substituiu aquelas vestes por outras melhores, mais fortes, feitas de pele de cordeiro. Quanta perfeição há na Palavra de Deus, cada detalhe diz tanta coisa que é impossível não acreditar no Seu amor e zelo para com a humanidade.

As folhas de figueira representam a antiga Aliança, pois Israel é mencionada na Bíblia como sendo a figueira. As vestes de Cordeiro, indicam o sacrifício de Jesus Cristo, maior , melhor e mais perfeito que a Antiga Aliança. Está escrito:


“Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança.” Hebreus 8:7-8


“E por isso (Cristo) é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna. ” Hebreus 9:15

Jesus nos remiu do cativeiro da morte eterna e nos libertou para uma viva esperança que é Cristo Jesus em nós!

Remissão = aphesis (Strong 859) = mandar embora, pagar uma divida, libertar de uma prisão.

Essa é a obra perfeita de Deus que conhecendo a queda, providenciou a Redenção, a remissão. Satanás adquiriu para si um reino de homens e continua fazendo discípulos, isso é muito triste, pois seu plano e suas propostas são muito inferiores aos planos de Deus. É triste porque aderir as propostas de Satanás pode provocar prazer, auto-suficiência, e até que se perceba viver na mentira há muita destruição.

Percebamos outro detalhe: Após a queda, Adão e Eva, tiveram filhos, os dois primeiros foram: Caim e Abel. Caim matou Abel e sabe qual significado do nome Caim? “Aquisição”. Caim foi o primeiro ser humano a revelar o caráter de Satanás e é esse caráter que quer dominar o mundo, ter a aquisição da raça humana. Jesus falou que os fariseus tinham o caráter do diabo e eram irmãos de Caim:

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” João 8:44

Agora vejam o detalhe na Genealogia de Sete, outro filho de Adão e Eva:

“Aos 130 anos, Adão gerou um filho à sua se­me­lhança, conforme a sua ima­gem; e deu-lhe o nome de Sete.” Gênesis 5:3.

Deus criou Adão segundo Sua Imagem e semelhança e Sete, já foi gerado segundo a imagem e semelhança de seu pai Adão. Aqui temos a questão genética, Sete carregava traços físicos de seus pais, seria formado em caráter na sua relação com Deus e com a sociedade. A ele também seria dada a escolha de assumir o caráter de um homem de bem, moldado por Cristo, ou o caráter maligno que teve Caim e os fariseus, moldados por Satanás.

Espero que alguns detalhes da criação do homem, expostos aqui, tenham sido novidade para você leitor, assim como também oro para que sejam ricamente abençoados por esse estudo. Deus seja louvado pela criação, pela Redenção!

Obrigada, Senhor!



Fonte: bíblia de Estudos Plenitude, SBB, edição 1995. Livro de Gênesis.

Compartilhar:

terça-feira, 13 de agosto de 2019

PORQUE TIVE FOME, E DESTE-ME DE COMER















PORQUE TIVE FOME, E DESTE-ME DE COMER… Mateus 25: 34-36

 “Porque tive fome, e deste-me de comer; tive sede e me deste-me de beber, era estrangeiro e hospedaste-me; estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me…”

INTRODUÇÃO Após concluir esse discurso, Jesus foi interrogado pelos seus ouvintes sobre o assunto a eles apresentado, dizendo:

“Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos?

Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?

E Jesus lhes respondeu: “Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes”.

Com esta resposta, o Senhor Jesus ensinou aos seus discípulos, um princípio fundamental sobre o nosso serviço e a realização da sua Obra.

Muitos hoje em dia falam em servir a Deus, mas não sabem exatamente como fazê-lo; muitos pensam que servir a Deus é simplesmente ir à igreja, frequentar os cultos, cantar louvores e ouvir a mensagem, ou coisas assim.

Mas Jesus mostrou que servir a Ele é servir ao necessitado que está ao nosso lado e à nossa volta, carentes de toda a assistência, principalmente espiritual, pois a função principal da igreja é a assistência espiritual aos domésticos da fé e aos estrangeiros também (os do mundo).

A base do ensino de Jesus não está firmada em conceitos materiais e sim espirituais.

DESENVOLVIMENTO

 Para cada necessidade do homem, o Senhor tem um tratamento e uma solução; e cabe à igreja ministrar esse tratamento e essa solução, e fazendo-o, estará servindo ao Senhor Jesus, o nosso Rei.


As Necessidades Espirituais das pessoas no mundo de hoje são basicamente seis – o número do homem:

 Tive fome – O homem entra na igreja faminto e no mundo não há alimento, só a Palavra Revelada no corpo alimenta o coração do homem.

A igreja precisa buscar as revelações na Palavra para o culto. Jesus disse: “O meu Corpo (Palavra Revelada e distribuída no Corpo – alimento espiritual) verdadeiramente é comida”

.[pao na ceia]

 2. Tive sede – A sede da alma, a ansiedade, a falta de fé e esperança. O homem precisa ouvir a voz do Senhor.
A operação do Espírito Santo através dos dons espirituais deve fluir na igreja abundantemente, para que o necessitado seja saciado. Jesus disse:

“O meu Sangue (Espírito Santo) verdadeiramente é bebida”.[calice nova lianca] 3. Era estrangeiro – O

 homem de hoje vive sem pátria, sem lugar de descanso, é nômade, vagando sem rumo ou direção, sem nacionalidade, deve haver lugar na Igreja para aqueles que vêm de fora, um ninho de amor, um lugar seguro, onde ele encontre proteção, assistência, um abrigo contra as calamidades deste mundo.[alheio a promessa] 4. Estava nu – Estava no pecado, sem vestes de salvação, como Adão, caído, sem a cobertura do Cordeiro. Só o Sangue do Cordeiro pode cobrir a nudez do homem, dando-lhe vida nova, o novo nascimento, para que possa descobrir o Projeto Eterno do Cordeiro. É função da igreja levar os que se acham nesta situação, a uma experiência com o Senhor Jesus. 5. Adoeci – A assistência na enfermidade, seja física ou espiritual, na fraqueza da fé, nos momentos de desânimo, de murmuração, quando se acha desnutrido e só. O Grupo de Assistência vai fazer a visita e o Senhor vai se alegrar com este trabalho. 6. Prisão – Nos casos mais sérios, nas opressões, por haver cometido coisas erradas, por estar em condenação, etc. Nestes casos devemos levar Jesus como nosso advogado; Há pessoas que já chegam na igreja presas a vícios, às drogas, ao mundo, à carne, e não há barreiras ou grades que Jesus não possa libertar. CONCLUSÃO Pergunta – Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos? Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te? Resposta – Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Ser justo, servir ao Senhor e operar a Salvação é trabalhar na sua Obra, é guardar Jesus, é assistir e atender aos pequeninos nas suas necessidade, para que também se tornem justos pelo sangue de Jesus e vão para a Vida Eterna. O apóstolo João escreveu: “Se alguém não ama ao seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” – I Jo 4: 20.


Fonte: https://www.portalrevelacao.com/minha-biblia/mensagens-n-t/mateus/porque-tive-fome-e-deste-me-de-comer-mateus-25-34-36/amp/

Compartilhar:
Postagens mais antigas → Página inicial

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Diac. Marco Aurélio
Visualizar meu perfil completo
BANNER 728X90
Ads Top

#

Programa Vale apena ouvir de novo! O seu Programa de todos os domingos!

Faça você também parte deste grupo de seguidores do Blog e receba também orações pela sua vida!

Sejam Bem Vindos ao Site Culto Abençoado no seu Lar!

A paz meus queridos e irmãos em Cristo! Inscrevam-se abaixo com o seu E-mail e receba Orações pela sua vida e tambem pela sua família e fique atualizado com as mensagens que edificarão as vossas vidas. Amém?:

Delivered by FeedBurner

Conteúdos mais visitados

a

b

c

d

e

f

g

h

i

j

k

l

m

n

o

TRADUZIR ESTE SITE

Cotação Euro Hoje

Cotação Bitcoin Hoje

Cotação Ouro Hoje

Siga-nos

SEJAM BEM VINDOS!

Volte Sempre!

Flag Counter

Total de visualizações

Leitores Diário Blog

Matérias mais visitadas