Entretenimentos-Notícias-Estudos Bíblicos-Teatros Infantil-Dinâmicas-Peças Gospel Infantil-Dicas de Informática-Mensagens: Dias dos pais- Dia dos namorados-Mensagens Românticas-louvores e muito mais!

Música que edificam

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Policial não viu que atirava em criança, diz delegada

A titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Elisabete Sato, afirmou nesta sexta-feira que o policial que atirou e matou o menino de dez anos não viu que se tratava de uma criança. O menor, suspeito de invadir um condomínio de luxo e furtar um carro, estava dentro do veículo na hora em que foi alvejado na cabeça. O policial atirou no vidro que tinha película escura. O caso aconteceu na noite desta quinta-feira na Zona Sul de São Paulo.
"O carro era (sic) 'insulfilmado'. Então, os policiais não tinham como saber se havia uma ou duas pessoas no interior do veículo. O vidro estava fechado", disse a delegada. Ela afirmou que o policial teria disparado porque o menino fez, antes, disparos de dentro do carro contra os policiais.
O menino de dez anos estava acompanhado de outro garoto de 11 anos no roubo. Na companhia da mãe, o menor que saiu ileso prestou depoimento hoje. Ele relatou que o seu amigo o chamou para fazer o roubo, que os dois foram até o condomínio e acessaram a garagem do local após pularem o muro. Ali, encontraram um carro com o vidro aberto e a chave pronta para dar a partida. A proprietária do veículo acionou a PM, que passou a perseguir os garotos.
No curto trajeto, os meninos bateram o carro num ônibus e num caminhão. O menor teria atirado três vezes contra os policiais, que revidaram - o disparo que acertou seu rosto foi fatal.
Segundo o DHPP, a dupla já tem passagens pela polícia, por roubo a um hotel e outra por tentativa de furto de carro. A última ocorrência foi registrada no dia 28 de maio deste ano.
Além disso, o menino morto tinha três registros por fugir de abrigos. "Temos que entender que há uma questão social muito grave aqui", afirmou a delegada.
Segundo a Polícia Civil, a arma apreendida com o garoto, um revolver calibre 38, havia sido roubada de um caminhão de carga, em Jundiaí, no interior de São Paulo. A delegada também afirmou que o menino tem uma "família desustruturada". A mãe já foi presa e o pai está encarcerado pelos crimes de tráfico de drogas, falsidade ideológica e furto.

Comentários:
Simão Borges ·
e tem gente que acha que abaixar a maioridade penal pra 16 anos resolveria. Olha o que uma de 10 anos faz. Teria que ter uma lei que independente da idade, equivalesse ao peso do crime. Diminuiria ladrão de galinha e deixaria apodrecer assassino e traficante




Vicente Barros ·
nao teve tempo de conhecer o lado bom da vida,





Jean Aseff
Marginal não tem idade, é marginal! 

Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/policial-n%C3%A3o-viu-que-atirava-em-crian%C3%A7a-diz-delegada/ar-BBtQ5OA
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

1 Comments:

Weliano Pires disse...



O policial não viu que atirou em 'uma criança', porque ele atirou em uma dupla de bandidos que havia furtado um veículo, fugia e atirou na polícia. Felizmente, os policiais e a proprietária do veículo não se feriram.

b

k

Dicas Gerais & Notícias Gerais

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguir por E-mail

Quem sou eu

cultoabencoadonoseular.com.br
Visualizar meu perfil completo
BANNER 728X90
Ads Top

POST DESTACADOS

TRADUZIR ESTE SITE

a

c

b

d

e

f

g

h

i

j

k

L

m

Cotação Euro

Cotação Bitcoin

Cotação Dolar

Siga-nos

Seguidores Culto Abençoado no seu Lar

Seguidores

SEJA BEM VINDO

Volte Sempre!

Flag Counter

Total de visualizações

Leitores Diário Blog