Deus no lar: a presença que faz a diferença - Portal Gospel Diversos

Music

Bitcoin Dólar Hoje Dólar TC Dólar TV Euro Hoje Libra Hoje Ouro Hoje Peso Hoje

Breaking

Home Top Ad

Portal Gospel Diversos

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Total de visualizações do Site

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Deus no lar: a presença que faz a diferença

A Bíblia está repleta de ensinamentos preciosos para a família.


Como é do conhecimento geral, Deus é o idealizador e criador da família; o sentido e a razão de ser de sua existência.

A família é a base da sociedade e da igreja. A instituição mais importante que existe, sem a qual nenhuma outra surgiria.

O Salmo 127 é, por excelência, “o Salmo da Família”. Ao contrário do que alguns pensam, o Salmo 127 não está falando da construção do templo de Salomão e seus trabalhadores.
Sabemos que é assim porque o Salmo todo fala de família, e o que vem logo em seguida (Sl 128) dá continuidade ao mesmo tema. Além disso, o Salmo 127 foi composto por Salomão, um homem que veio de um lar desestruturado. Ele próprio teve muitas mulheres e não tinha uma família equilibrada.
Incesto e assassinato marcaram alguns de seus filhos. No Salmo 127 Salomão não fala de sua própria família, mas da família que ele gostaria de ter. 1.

A presença construtora de Deus no lar. "Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam...". É Deus quem edifica a família.

O verdadeiro construtor do lar é o nosso Senhor. Pouco adianta alguém querer dar forma e consistência ao lar se Deus não fizer parte dele.

Uma família onde a presença de Deus não é buscada não pode ser o tipo de família que Deus quer. No lar onde Jesus não é Rei não existe família no verdadeiro significado da palavra.

“Nenhuma família será completa enquanto Cristo não for membro dela” (Robert J. Donnelly). Quantas vezes você assistiu uma novela em que o almoço ou jantar de família terminou em paz?

Geralmente há discussões e brigas, não é mesmo? O rapaz diz que perdeu o apetite; a menina se retira nervosa, dizendo: “Vou para o meu quarto!”.

Na maioria das vezes são casas ricas e bonitas, porém, falta o aroma de flor em seu interior. A ficção imita a realidade.

Em muitos lares da vida real o Senhor também não se faz presente, no sentido de ser reconhecido e adorado como único e verdadeiro Deus.

E para tristeza nossa, em muitos lares que se dizem “cristãos”, também falta a presença construtora de Deus. O culto doméstico há muito tempo já não existe mais. A família não ora mais junto.

A televisão tomou conta da casa e o diálogo desapareceu. Em algumas famílias a comunicação, dentro de casa, é feita pelo celular ou via internet.

O que é isso se não o reflexo do distanciamento da presença de Deus? "Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam...". Deus não quer passar despercebido na família.

Deus não quer ser um estranho ou hóspede no lar. Ele quer ser membro da família e participante ativo nas decisões do lar. 2. A presença protetora de Deus no lar. “... se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”.

É Deus quem protege a família. Guardando a cidade de perigos Deus guarda os lares que nela contém. Somente aquilo que é da parte de Deus é verdadeiramente forte.

Muitos dentro da cidade têm investido em segurança, numa casa murada, eletrificada e cães ferozes. Por si mesmo esse cuidado todo não está errado, pois a violência nas cidades tem crescido assustadoramente; por outro lado, o investimento em tanta proteção é o reflexo de uma sociedade que não confia em Deus e não conta com ele para a proteção de suas famílias.

Quem confia verdadeiramente em Deus sabe que não existe segurança criada pelo ser humano capaz de impedir as investidas dos meliantes. Quem confia em Deus faz a sua parte, trancando portas e janelas, porém, sabe que a verdadeira segurança do lar está em Deus mesmo.

Há uma passagem bíblica que fala da proteção especial de Deus para com o seu povo: “... ninguém cobiçará a tua terra quando subires para comparecer na presença do SENHOR, teu Deus, três vezes no ano” (Ex 34.24).

O Salmo 121 também diz que Deus é aquele que guarda a nossa entrada e saída, desde agora e para sempre, porque ele não dorme jamais.

O aumento da violência é fruto do distanciamento das pessoas do Deus protetor. Contudo, por sua graça e misericórdia Deus não deixa de proteger a cidade de modo geral; os lares em especial e, muito mais ainda, as famílias que temem e amam o seu santo nome. 3.

A presença provedora de Deus no lar. "Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem." É Deus quem garante a subsistência da família.

Há um livro de nome bem sugestivo que diz: “Deus trabalha no turno da noite”. Ele ilustra a verdade de que, enquanto dormimos, Deus cuida de nossa família.

Todo pai e mãe se preocupa com o bem-estar de sua casa e procura fazer o melhor para seus filhos. Ora, o Pai celestial se preocupa muito mais! Tem gente que se “mata” de tanto trabalhar para ter tudo em casa.

O problema é que, sem perceber, muitas vezes os membros da família estão se afastando uns dos outros ao custo de um famigerado padrão de vida ilusório.

Nenhum sucesso financeiro justifica o fracasso de um lar. O Salmo 127 é muito claro quando fala de um Deus que ama a família e supre todas as necessidades dela.

De modo especial, a família que ama a Deus, e é amada por ele, experimenta a presença provedora do Senhor em todas as áreas da vida. Ela é suprida espiritualmente pela oração e leitura da Palavra.

É suprida emocional e materialmente em suas provisões diárias. A Bíblia não está dizendo que não devemos nos preocupar com o bem-estar do nosso lar; que não devemos nos preocupar em trabalhar; que não devemos poupar e pensar no futuro de nossa família.

A Bíblia nos ensina que não devemos viver como se Deus não existisse. Precisamos aprender a colocar Deus na frente de tudo aquilo que, porventura, pretenda tirar o nosso sono. 4.

A presença enriquecedora de Deus no lar. "Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão". É Deus quem enriquece a família.

E a maior riqueza de Deus para um casal são os filhos. Uma família é completa com o pai, a mãe e seus filhos. “Herança do SENHOR são os filhos”. Há duas verdades nessa declaração. Primeiramente, os filhos são a herança que Deus dá aos pais.

Hoje, fala-se muito em trabalhar para deixar alguma herança aos filhos, o que em si não é errado. Todo pai sensato deveria deixar algo para os filhos. No entanto, o texto nos ensina que os filhos são a herança dos pais dada por Deus.

Um segundo sentido do texto é que os filhos são herança do Senhor, isto é, pertencem a Deus. O que significa dizer que os pais não são proprietários dos filhos, e sim, seus administradores.

Os pais devem cuidar dos filhos para Deus. Daí as muitas recomendações na Bíblia aos pais para ensiná-los na disciplina e admoestação do Senhor (cf. Dt 6.4-7; Pv 22.6; Ef 6.4).

Há alguns anos escrevi: “Muitas vezes vislumbramos um futuro profissional promissor para os nossos filhos, o que em si não é errado, mas lamentavelmente nem sempre temos a mesma disposição quando o assunto é o investimento de suas vidas no reino de Deus.

Pais crentes que pouco oram e leem a Bíblia com seus filhos, que vão esporadicamente à igreja e acham que faltar na escola dominical e/ou no culto vespertino não tem tanto problema, não avançam na vida cristã e pouco contribuem para o progresso espiritual da família.

Nossos filhos desejam e precisam ver em nós seriedade e compromisso com as coisas de Deus. Quer seja na igreja, fora dela, e principalmente em casa.” Salomão não teve a família que gostaria de ter, mas você pode!


Que a presença de Deus seja uma realidade construtora, protetora, provedora e enriquecedora na sua família. Deus abençoe o seu lar.


Fonte: http://prjosivaldo.blogspot.com/2011/05/deus-no-lar-presenca-que-faz-diferenca.html?m=1

Nenhum comentário:

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas