Sejam bem vindos

BEM VINDO AO SEU PORTAL GOSPEL

Últimas Notícias

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE CURAS

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE CURAS
Jesus curou leprosos, paralíticos, cegos, surdos, epiléticos, pessoas com hemorragias e até ressuscitou mortos. Conforme a Bíblia, em nome dele outros tantos fizeram milagres, como Paulo e também Pedro, que com o apóstolo João fizeram com que um coxo andasse (At 3:10). 
Em Mateus 4:23 está descrito que Jesus “percorria toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando todas as doenças e enfermidades entre o povo”.
O pastor Eldo Rossow, da Igreja Evangélica Batista em Vitória, é responsável pelo Culto da Libertação que acontece todas as sextas-feiras e há cinco anos e atrai cerca de 500 pessoas/dia. 
Ele destaca que os crentes muitas vezes se lembram apenas do “ide e pregai” ordenado por Cristo, mas têm se esquecido que o Salvador, na mesma ordenança, disse: “E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dando algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados (Mc 16: 17-18)”.
“Nós como Igreja estamos atentos normalmente para o evangelismo e esquecemos que Jesus nos mandou curar. A salvação é pela graça, mas a cura é pela fé. Jesus pregava, expulsava demônios e curava ao mesmo tempo. As multidões iam ouvi-lo para serem também saradas de suas enfermidades. 
A doença passou a existir como conseqüência da entrada do pecado no mundo e da queda do homem no início da humanidade. Mas Deus tem resgatado vidas da morte física. Em João 11:40, Jesus disse: ‘Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus? A dúvida impede o mover de Deus e por isso não enxergamos o que Ele tem feito a nós e ao nosso redor”, afirmou o pastor Eldo Rossow.
Eldo explica que nos cultos que realiza é tomado o devido cuidado para que a pessoa não haja pela emoção. “É preciso sentir Deus agir e não se deixar levar pela música, pela mensagem, pelos testemunhos”, alertou o pastor.
É isso também que ressalta o escritor C.S. Lewis em seu livro “Milagres, um estudo preliminar”: “Os milagres são possíveis e não existe coisa alguma ridícula nas histórias que declaram terem eles sido operados por Deus. Isto não significa, naturalmente, que somos obrigados a crer em todas as histórias de milagres. 
Entendo que todas as orações são ouvidas, mas nem todas atendidas. Quando o evento pelo qual você orou ocorre, sua oração sempre contribuiu para ele. Quando o evento oposto ocorre, sua oração não foi ignorada, mas considerada e recusada, para o seu bem final e para o bem de todo o universo”.
O pastor e psicólogo Orlando Antônio Boone, 64 anos, avalia o que C.S. Lewis diz detalhando que o estado emocional da pessoa afeta-se muito quando surge uma enfermidade. “A mente, a vontade e as emoções são essenciais para uma pessoa que quer se restabelecer. Muitos doentes não se curam com remédios porque não sentem vontade, a mente está abalada. Mas de repente pode tomar um copo de água, em nome de Jesus, e ficar sã. Não é a água que é milagrosa, e sim Cristo. A cura divina é evidente nos dias de hoje”, afirmou.
Orlando Boone viveu na pele a experiência de ser curado. Já sofreu três AVCs (Acidente Vascular Cerebral), mas hoje vive normalmente, sem nenhuma sequela. “O Senhor não dá a doença. Ele é amor e só permite que a pessoa seja tocada por uma enfermidade para que Ele seja glorificado e também para ensinar. Às vezes traz a cura, outras vezes não. 
Esse é o mistério de Deus. Sempre avalio o período em que Jesus chamou Seus discípulos e convocou entre eles Lucas, que era um médico. Ora, por que isso? Acredito que Cristo curava, mas Lucas estava ali também medicando as pessoas, que iam adorar e buscar solução para suas dificuldades. O grande problema é que atualmente as pessoas estão apenas com o espírito de pedintes: Deus, me dê isso, me dê aquilo”.
O Senhor está disposto a curar, assim como está escrito em Isaías 53:4 – “Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças”. Só que a cura não era a primeira tarefa de Jesus Cristo. Ele veio para nos salvar do pecado e nos dar a vida eterna e deixou isso bem claro ao deparar com o paralítico de Cafarnaum (Mt 9:1-8). A multidão que O seguia trouxe o paralítico para ser curado, mas Cristo apenas disse: “Tem ânimo; perdoados são os teus pecados”.
Ao ver a reação do povo, Ele questionou: “Qual é mais fácil? Dizer: perdoados são os teus pecados, ou dizer: levanta-te e anda?”. Em seguida, Jesus mandou o paralítico se levantar e andar. A multidão de fiéis glorificou a Deus. A cura veio por meio da fé, tanto do doente quanto do povo que o levou até o Salvador. 
É a fé que proporciona, por Cristo, a restauração do corpo e nós, seus servos e seguidores, temos que crer que milagres estão acontecendo todos os dias conforme Ele garantiu e histórias que beiram o limite do inacreditável podem acontecer a nós mesmos.

Nenhum comentário